18 agosto 2007

vinhetas 2007

vinhetas 2007

andei pelo vinhetas desde o atlántico, topei ao ghanito, jan e companha e mais ao ifrit, recolhi catálogos no posto da agpi, vi exposições, merquei o astro de javier olivares, o barsowia#10 do colectivo polaqia, o psiconautas de alberto vázquez, e mais gli innocenti de gipi.
de retiro parei na féira do livro antigo e topei un exemplar (havia vários) duma primeira edición mexicana (1975) do fantomas contra los vampiros multinacionales (aquí um pdf) de julio cortázar; obra rara e política onde se mestura novela curta, banda desenhada, e mais ensaio, e cujos dereitos foram cedidos ao Tribunal Russell; fora re-editado hà cinco anos por ediciones destino (que também tenho) mas a edição de libros de excélsior tem um aquel especial, não é?

2 comentários:

  1. há 6 anos que não pego num grafite para desenhar... o trauma foi tal que desepero só em pensar...

    mas a maior tormenta era uma frase entuada nas aulas de desnho e figura humana "errar sempre para errar cada vez melhor"

    rrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrr

    jinhos ;*

    ResponderEliminar
  2. Pois debes de estar praacticando muito que no blogue non andas.
    Un saúdo.

    ResponderEliminar